Diabetes

Como remover o espasmo do pâncreas e cólica pancreática?

O pâncreas é o segundo em relação ao tamanho da glândula no corpo humano. Está localizado acima do abdômen, ou seja, diretamente atrás do estômago. Tem uma forma oblonga e, em média, seu comprimento é inferior a 24 centímetros.

Este órgão tem um alto nível de sensibilidade, por isso responde a todos os estímulos primeiro. Praticamente qualquer processo de inflamação no pâncreas na terminologia médica é chamado pancreatite. O sintoma pancreático pode se manifestar de diferentes maneiras. A causa desta doença também varia.

Existem sinais bem conhecidos de pancreatite, que requerem atenção médica imediata, pois há doenças que se desenvolvem no fundo da inflamação do pâncreas, que na ausência de tratamento oportuno levam a sérias conseqüências para a saúde do paciente.

Sintomas de inflamação pancreática

Para começar, deve-se dizer que os sintomas da doença podem, como se manifesta abruptamente, e praticamente não se manifestarem. Um sintoma comum da manifestação da doença é o espasmo do pâncreas, que leva ao aparecimento de dor. Assim, a promoção das enzimas necessárias para a digestão de oligoelementos benéficos é bloqueada e ocorre estagnação. Como resultado dessa estagnação, os tecidos começam a agir um sobre o outro e uma úlcera aparece em sua superfície.

Praticamente todos os processos inflamatórios no pâncreas levam ao aparecimento de fibrose ou de compactação tecidual. Essa doença, por sua vez, leva a uma deterioração na qualidade da ecogenicidade durante a ultrassonografia e à possibilidade de desenvolver insulinomas ou um tumor hormonalmente ativo. A fibrose, assim como a pancreatite, pode ser assintomática, o que dificulta o diagnóstico oportuno e correto da doença.

Na maioria das vezes, os pacientes relatam sinais de doença, como arrotos, diarréia e inchaço. Diminui o apetite, no contexto do qual o paciente perde peso. Como tudo isso leva a problemas com o sistema digestivo, sintomas como náusea, vômito e constipação são observados. Além disso, doenças do pâncreas levam ao aparecimento de porta seca ou placa, bem como o aparecimento de manchas roxas na pele.

O funcionamento prejudicado do trato digestivo freqüentemente leva a um atraso no excesso de fluido no abdômen, enquanto há hidropisia.

Causas da inflamação do pâncreas

A inflamação do pâncreas ocorre principalmente devido ao estilo de vida inadequado.

No total, os médicos têm mais de cem causas de doenças pancreáticas.

Entre eles, os mais comuns são o consumo excessivo e o vício de maus hábitos, como o fumo de tabaco.

Além disso, as seguintes causas de inflamação no pâncreas são generalizadas:

  • doença do cálculo biliar;
  • tomar certos medicamentos;
  • doenças infecciosas;
  • distúrbios metabólicos;
  • a presença de vermes;
  • vários ferimentos de estômago, etc.

Na pancreatite aguda, as dores de herpes ocorrem subitamente. Ataques de dor podem durar horas ou vários dias. Neste caso, é necessário hospitalizar rapidamente o paciente e conduzir o tratamento em um hospital sob a supervisão rigorosa de um médico.

Pancreatitis crônico se manifesta não tão agressivamente. No entanto, tem consequências praticamente irreversíveis para o corpo humano. Como regra, no caso da morte das células de trabalho de um órgão, cria-se tecido conjuntivo que não produz hormônios e enzimas. Como resultado, uma pessoa pode experimentar doenças intestinais e diabetes.

Em casos extremamente raros, ocorre câncer de pâncreas.

Noções básicas de tratamento de pancreatite

Todos podem ter pancreatite, mas, via de regra, são adultos. Apesar da presença de um grande número de drogas, muitos estão tentando curar esta doença com a ajuda da medicina tradicional.

No entanto, vale lembrar que a pancreatite aguda requer tratamento imediato ao médico e hospitalização. Primeiro de tudo, você precisa saber como remover o espasmo do pâncreas. No hospital para este fim são utilizados fundos com solução salina e glicose.

Eles efetivamente eliminam a intoxicação e reduzem o efeito da desidratação, enquanto se recomenda abster-se de comer e beber muitos líquidos. Em alguns casos, antibióticos adicionais são necessários.

No curso crônico da doença, o médico prescreve medicamentos que reduzem a dor, bem como enzimas adicionais para ajudar na produção de enzimas. Em certos casos, recomenda-se tomar insulina para regular os níveis de glicose.

A regra principal do tratamento em casa de pancreatitis é dieta estrita, recomenda-se usar os seguintes produtos:

  1. Produtos lácteos fermentados.
  2. alimentos proteicos e carne magra.
  3. Peixe
  4. Cereais
  5. Legumes cozidos e cozidos.
  6. Frutas frescas e frutas.

Comer indesejável:

  • nozes;
  • cogumelos;
  • legumes;
  • alimentos gordurosos e picantes;
  • salsichas e carnes fumadas;
  • um grande número de produtos de padaria;
  • bebidas carbonatadas e alcoólicas, etc.

Também teremos que reduzir significativamente o consumo de sal.

Cólica pancreática - como se livrar dela?

Espasmos das causas do pâncreas podem ser diferentes. Se você tem que remover as sensações de perfuração aguda diretamente em casa, é necessário assentar o paciente com uma inclinação ligeira para a frente, deitar-se de costas é completamente contra-indicado, desde que esta situação só fortalece as sensações dolorosas. Compressas mornas também são contra-indicadas. É melhor usar frio.

Dentro de 24 horas, a nutrição é absolutamente contra-indicada para reduzir a carga no pâncreas. Flocos de aveia em pequenas porções será um excelente começo para a nutrição após uma dieta rigorosa. Além da nutrição adequada, a cólica com pancreatite ajuda a aliviar o consumo excessivo, enquanto é melhor beber com mais frequência e em pequenas quantidades. Você pode beber água mineral regular, mas sem gás, chás de ervas e decocções.

Para aliviar o espasmo em casa, você pode usar analgésicos (por exemplo, paracetamol). Você também pode usar drogas antiespasmódicas, cãibras pancreáticas, embora significativamente reduzidas. Se as dores agudas já tiverem diminuído substancialmente, use preparações auxiliares com enzimas que aliviem a glândula.

Em geral, o tratamento de pancreatitis em formas não agudas executa-se usando várias receitas populares. Só deve ser lembrado que o uso de qualquer remédio popular, bem como medicamentos de uma farmácia, requer consulta prévia com um médico. Esta é a única maneira de garantir que você não cause mais danos ao corpo do que ao tratamento.

A pancreatite crônica tem seu lugar no CDI ou na classificação internacional de doenças. Esta doença requer diagnóstico e tratamento oportunos, porque os flocos no pâncreas geralmente levam a complicações significativas na saúde. Tratar os ductos pancreáticos melhor sob a supervisão de um médico. Contudo, bastante muitas vezes a escolha do paciente cai no tratamento em casa, enquanto usando:

  1. Drogas especializadas que contribuem para a regulação da atividade do pâncreas.
  2. Compressas frias para reduzir a sensação de dor;
  3. Água mineral, que deve ser tomada em grandes quantidades, tanto para prevenção como para tratamento.
  4. Comida de dieta especial.

A doença de pancreatite, assim como qualquer outra doença, requer diagnóstico e tratamento oportunos. Se um paciente apresentar sintomas como náuseas e vômitos, anormalidades nas fezes e no apetite, sensação de azia, dor e cólicas sob a costela do lado direito, consulte um médico. Ignorar esses sintomas pode levar a complicações que exigirão tratamento adicional.

O diagnóstico tardio, assim como o tratamento, pode levar a múltiplas complicações em um estado de saúde. É por isso que, se houver a menor suspeita de uma determinada doença, entre em contato diretamente com o médico, que prescreverá os exames necessários, se necessário, consulte um especialista e um pré-tratamento. Assim, você certamente terá certeza se é um distúrbio “nervoso” ou se é realmente uma doença que requer diagnóstico preliminar e tratamento subsequente.

Como tratar pancreatite contará um especialista no vídeo neste artigo.

Loading...